Termos do Glossário do Seo Martin que começam com a letra B.

BrowseRank

Browserank é um fator de análise e posicionamento para os mecanismos de pesquisa que foi desenvolvido pela Microsoft.

Assim como o Page Rank do Google, que analisa links para determinar a importância e relevância de páginas web, o Browserank tenta calcular a importância e relevância de páginas web baseado no comportamento de navegação do usuário.

Essa abordagem leva em consideração que a análise de links pode estar perdendo sua eficiência devido a facilidade de manipulação de hiperlinks por usuários mal intencionados.

Atualmente a análise mais aceita de calcular a importância e relevância de uma página web é pela exploração do mapa de links, modelo

O caminho de navegação e o tempo que o usuário fica na página são fatores determinantes nesse cálculo que tem diversos outros.

Alguns estudos mostram resultados experimentais em que o BrowseRank, supera os métodos tradicionais como PageRank e TrustRank em várias tarefas.

Comportamento do usuário gera gráfico de navegação

Comportamento do usuário gera gráfico de navegação

Breadcrumbs

Bounce Rate

Blog

Blog é um sistema de gerenciamento de conteúdo online informativo/discursivo que prioriza a publicação de atualizações, conhecidas como posts, normalmente na ordem cronológica inversa.

O termo weblog foi criado por Jorn Barger em 17 de dezembro de 1997 e sua abreviação, blog, por Peter Merholz, que desmembrou a palavra weblog para formar a frase we blog (nós blogamos) na barra lateral de seu blog, em meados de 1999. Evan Williams do Pyra Labs usou blog tanto como substantivo quanto verbo (to blog ou “blogar”, significando “editar ou postar em um weblog”), aplicando a palavra blogger em conjunção com o serviço Blogger, da Pyra Labs, o que levou à popularização dos termos.

A partir da década de 90 com a evolução da internet os sistemas de blog e os conteúdos gerados por eles aumentaram de forma radical e atualmente concentram grande parte do conteúdo online. As ferramentas de blog que eram específicas para essa função se tornaram mais robustas e atualmente gerenciam todo tipo de conteúdo, o que transformou muitas plataformas como o WordPress em ótimas ferramentas para criação de sites.

Alguns sistemas de criação e edição de blogs são muito atrativos pelas facilidades que oferecem, disponibilizando ferramentas próprias que dispensam o conhecimento de HTML. A maioria dos blogs são primariamente textuais, embora uma parte seja focada em temas exclusivos como arte, fotografia, vídeos, música ouáudio, formando uma ampla rede de mídias sociais. Outro formato é o microblogging, que consiste em blogs com textos curtos.

Nesse vídeo uma ótima explicação um pouco mais intuitiva de Marcelo Tas:

 

Black Hat

Black Hat é o nome dado as técnicas de SEO que tentam manipular o posicionamento de um resultado orgânico nos mecanismos de pesquisa através do profundo conhecimento do funcionamento dos algoritmos.

As técnicas de Black Hat não são recomendadas pelos mecanismos de pesquisa pois consideram as ações manipulativas como violação das diretrizes.

Técnicas mais conhecidas de Black Hat

  • Keyword Stuffing: repetição da mesma palavra-chave com objetivo de aumentar a densidade e relevância a ela numa página web.
  • Invisible Text: texto escondido sobre a mesma cor do fundo, que só é reconhecido pelos mecanismos de pesquisa e não são visualizados pelos usuários.
  • Cloaking Page: Método para exibir um conteúdo para os motores de busca enquanto exibe outro para os usuários.
  • Doorway page: técnica semelhante a cloaking page, se difere apenas com o método de redirecionamento, no qual utiliza de scripts.
  • Link Farms: criação de vários sites com links mútuos para aumentar visibilidade entre si.
  • Geração automática de conteúdo: conteúdo que foi gerado de maneira programática, material e automatizada; que muitas vezes não faz sentido ao usuário e tem como único objetivo manipular os resultados de pesquisa.

Bing Webmaster Tools

Bing Webmaster Tools é uma ferramenta grátis da Microsoft para webmaster e proprietários de websites e aplicativos. Através dele é possível obter dados, diagnósticos e informações para ter um site de acordo com as práticas recomendadas do Bing. 

Não é preciso se inscrever nas Ferramentas do Google para webmasters para que seu site seja incluído nos resultados de pesquisa do Google, no entanto é altamente recomendado para conseguir resultados concretos nesse mecanismo de pesquisa.

O Bing Webmaster Tools oferece:

  • Receber informações e alertas exclusivos do Google para seu site
  • Se o Google tem acesso a seu site e seus recursos
  • A situação de dados estruturados e marcações do site
  • Informações de melhorias de html que podem ser feita no site, como títulos e meta descrições
  • Remover sitelinks dos resultados de pesquisa
  • Descobrir para quais pesquisas seu site é exibido, quais posições e a quantidade de cliques
  • Ter informações precisas de links internos e backlnks
  • Verificar se ações manuais de penalização foram impostas so seu site
  • Configurar segmentação internacional e linguagem
  • Avaliar a facilidade de seu site em dispositivos móveis
  • Visualização do status do índice, com a quantidade de páginas indexadas, bloqueadas e removidas
  • Relatório com as palavras-chave do seu conteúdo
  • Informações precisas de erros de rastreamento no site e em urls
  • Entender como o Google processa as páginas do seu website, através da renderização
  • Testar os bloqueios do robots.txt
  • Enviar sitemaps para informar quais conteúdos devem ser indexados
  • Informe e alertas de problemas de segurança