Seo Letter 121 - feliz ano novo com leonardo di caprio

Seo Letter 121 * Fatores Posicionamento, páginas lentas no mobile, pesquisa de imagens, reviews ofensivos e crawl budget

O ano de 2016 foi super empolgante com muitas novidades no mundo SEO mas acredito que tenha sido somente uma pequena amostra do que está por vir, um 2017 recheado de novidades e muitos desafios para quem deseja se posicionar bem no Google; com forte viés para mobile e impactos do machine learning e inteligência artificial.

Acredito que 2017 seja o ano que táticas isoladas de SEO não serão suficientes para fazer um verão, nesse novo universo da otimização é necessário ter uma visão mais holística e completa… em outras palavras, o que antes era uma corrida recreativa de 10km se transformou numa prova de Triathlon Iron Man.

Por falar em desafios, sempre é bom lembrar que John Chambers, CEO (Chief Executive Officer) da Cisco por 20 anos, profetizou que que 40% das empresas vão falir nos próximos 10 anos!

Serão 50 bilhões de aparelhos conectados em 2020 e 500 bilhões (sim, esse número não está errado) em 2030. Para Chambers, isso vai fazer a economia dar uma reviravolta gigantesca: empresas acomodadas e sem inovação vão falir, dando espaço para novas empresas alinhadas com as inovações deverão tomar seus lugares – uma tendência que já está ocorrendo com milhares de startups de tecnologia ganhando proeminência.

Então se sua organização, seja ela digital ou não, está naquela fase de acomodação, melhor sacudir a poeira e começar a correr atrás do prejuízo…

Talvez o primeiro passo para se adequar nessa nova onda seja fazer todo o possível para estar bem posicionado nos principais buscadores… atente que em pesquisa realizada pela adweek, identificou-se que 92% das compras comerciais começam com uma pesquisa e que 81% dos compradores pesquisam online antes de comprar.

Se você não está no Google você não existe!

E se você não conseguiu acompanhar as últimas novidades de SEO porque estava pulando 7 ondinhas e torcendo para ganhar na mega sena – não esquente a moringa, porque nessa edição do Seoletter você vai saber das principais notícias e novidades do que realmente importa para sua otimização.

Mais recente estudo dos Fatores de Posicionamento

O novo estudo de fatores de posicionamento da Search Metrics foi liberado e o que surpreendeu foi o ganho em importância de fatores relacionados com conteúdo em detrimento da queda de importância dos backlinks, tradicionalmente um dos fatores mais fortes.

Muito embora os backlinks tenham tido sua importância reduzida, é importante salientar que ainda são um dos top fatores de posicionamento, então nada de abandonar a sua estratégia de construção de links ein.

Super recomendo a leitura do estudo completo que você pode baixar aqui, mas fiz um resumo do que considerei os pontos mais impactantes:

  • Os fatores técnicos ainda são um pre-requisito para bons posicionamentos.
  • Sinais do comportamento do usuário que podem ser obtidos através da serp, navegador, Analytics ou até mesmo do Android fornecem cada dia mais dados para o Google entender se o usuário está ou não satisfeito com seu site.
  • É possível conseguir bons posicionamentos sem ter muitos backlinks de alta autoridade; os backlinks ainda são um fator muito forte mas deixaram de ser primordiais.
  • As primeiras colocações estão usando 20% menos palavras-chave direcionadas no conteúdo do que anteriormente, isso provavelmente ocorre pelos maiores textos assim como a utilização de sinônimos e termos semânticos – além é claro da melhora na interpretação pelo Google com Rankbrain.
  • Em se tratando de palavras-chave, também notamos menor quantidade nas primeiras colocações em comparação com o ano anterior, provavelmente mesmos motivos que o item anterior.
  • O tempo no site para as primeiras 10 posições é de aproximadamente 3 minutos (você sabe como está no seu site?)
  • Quase metade das páginas nas primeiras 10 posições usam Https, se você não usa, aproveite que já existem ótimas opções grátis como o Lets Encrypt.
  • A dominância dos domínios .com cresceu e atingiu 86% esse ano. O mesmo deve valer para .com.br mas como o estudo foi feito na gringolândia, isso nos mostra que usar os domínos padrão (.com e .com.br) tem maior probabilidade de se posicionar do que as opções secundárias como .cc ou .net.
  • O tempo médio de carregamento para as primeiras 10 posições costuma ser de 7,8 segundos para desktop e 7 segundos para mobile… em outras palavras parece que 7 é o número mágico da velocidade.

Páginas lentas não são mobile para o Google

É isso mesmo, se você tem uma página responsiva ou personalizada para o mobile mas sua velocidade é do tempo que usávamos um modem de 9.600 para se conectar a uma bbs, então meu amigo, o Google não vai considerar sua página como mobile.

Aos 21:39 minutos desse vídeo, assim como no twite a seguir,  John Mueller explica com outras palavras que muito embora você tenha uma página responsiva ou personalizada para o mobile, se a velocidade for ruim o Google pode não considerar ela como mobile.

Isso significa que não basta ter um site responsivo mas é importante testar e avaliar a velocidade real de suas páginas mobile… mais um motivo para que você dobre a atenção na velocidade de seu site e invista em um servidor decente.

Página lenta não é mobile para o Google

Fica a dica: muitos só testam a velocidade no desktop mas em 2017 será vital testar a velocidade mobile e se esforçar para estar sempre bem nesse quesito.

Amp na Pesquisa por Imagens

Agora o Google exibe resultados Amp na pesquisa por imagens (lembre-se que o Amp é somente no mobile). Isso significa que ao fazer uma pesquisa por imagem no celular seus resultados podem ser exibidos com destaque caso você já tenha configurado as páginas Amp.

Amp exibido na pesquisa por imagem mobile

Dados Estruturados na Pesquisa por Imagem

E a pesquisa por imagem no mobile tá cheia de novidades, agora se os seus produtos tiverem com a marcação de dados estruturadas (schema markup) os mesmos serão exibidos com informações do produto como preço e reviews.

Schema na pesquisa por imagens

Google contra os reviews com linguagem ofensiva

linguagem profana ou ofensiva é explicitamente proibido pelas diretrizes do Google

O Google atualizou suas diretrizes na utilização de dados estruturados de reviews, e agora ter reviews que contenham linguagem profana ou ofensiva é explicitamente proibido pelas diretrizes. Em outras palavras isso significa que se você tem dados estruturados de reviews e neles contiver esse tipo de linguagem, isso será um problema.

Agora não basta mais ter comentários, mas é necessário ter uma boa moderação para evitar que suas lindas estrelinhas que aparecem no Google não vão por água abaixo. #Moderação_Neles!

Não se preocupe com o Crawl Budget a menos que…

No vídeo abaixo John Mueller deixa claro que a maioria das pessoas não entende direito como o Google determina o tempo que gastará para ler um site (crawl budget), mas o mesmo afirma que para a grande maioria dos sites não é necessário se preocupar.

No entanto em uma discussão no twitter sobre quando usar o nofollow interno para otimizar o tempo de leitura do robô de pesquisa, Gary Illyes deixou claro que você pode começar a se preocupar quando tiver mais ou menos 100 mil páginas, ou seja, se você tem um site institucional ou um pequeno blogue não precisa esquentar a cabeça.

Mas se tiver um grande e-commerce, marketplace ou até um grande fórum de discussão com certeza isso pode lhe ajudar a melhorar a frequência com que o googlebot retorna nas páginas que realmente são importantes para você.

A recomendação em caso de sites muito grandes realmente é analisar o mapa interno de links e reduzir o tempo gasto com links desnecessários ao googlebot; por exemplo, use nofollow em filtros que não adicionam valor às páginas filtradas, isso vai evitar que o Google leia páginas que não agregam valor e não se posicionam pois as mesmas normalmente já tem um canonical para as páginas sem filtro 😉

“Espere o melhor, prepare-se para o pior e aceite o que vier” Provérbio Chinês

 

Seo Letter 120 * Content Keywords, Sitemaps, Segurança, Machine Learning

A black friday passou, as equipes de desenvolvimento e tecnologia sobreviveram e os bons resultados para o e-commerce e para os usuários foram surpreendentes.

Se por um lado se vendeu muito, por outro tivemos menos reclamações e usuários muito mais prevenidos para evitar problemas… talvez a única grande ressalva foi a bola fora da Adidas, shame on you adidas!

E se dezembro as temperaturas estão aumentando, no mundo da otimização o caldo também está fervendo e como de costume, sem mais delongas, vamos as novidades mais impactantes e fresquinhas do segmento de SEO.

RIP Palavras-chave do conteúdo

Alguns nem repararam mas o Google removeu o relatório “Palavras -Chave do Conteúdo” do Search Console que era um relatório criado ainda nos tempos de webmaster tools… sinto que estou ficando velho (mas não desatualizado ehehe).

Com o advento do Search Analytics e da opção de buscar e renderizar como o Google, esse relatório perdeu um pouco a utilidade e segundo o próprio Google também deixava os usuários um pouco confusos.

RIP Content Keywords

Pessoalmente eu gostava desse report porque ele conseguia me dar alguns insights rápidos em análises de contas novas, mas não adianta chorar pelo leite derramado, então que descanse em paz “Content Keywords” até porque já ajudou bastante eheheh.

Google Bing acabam com o regime dos Sitemaps

Google e Bing anunciaram em conjunto que o tamanho máximo para que aceitassem um sitemap passou dos míseros 10MB para 50MB.

Na prática dificilmente vemos Sitemaps com mais de 10MB, isso ocorre em poucas situações que Sitemaps tem urls longos assim como diversos atributos como imagens destacadas no xml e linguagens alternativas por exemplo.

Esse aumento de tamanho talvez seja um prenuncio do que pode estar por vir, talvez os mecanismos de pesquisas estejam se preparando para obter mais informações do Sitemap e por isso sempre é importante seguir o padrão e sempre mante-lo estruturado e livre de erros.

Só para frisar, muito embora o tamanho passou de 10MB para 50MB a quantidade de urls que pode ser enviada por Sitemap ainda é a mesma: 50 mil urls por Sitemap.

Noindex e Canonical não reduzem budget de rastreamento

Muito embora eu já tenha falado diversas vezes que noindex e Canonical não economizam o budget de rastreamento dos robôs de busca, sempre é bom ouvir a confirmação oficial de alguém no Google.

Em sua resposta, meu xará John deixa claro que provavelmente não ou não muito, então fica um pouco aberto se talvez economize um pouquinho ehehe.. de toda forma pelo contexto podemos considerar que praticamentenão economiza.

É importante lembrar que muito embora não se economize o orçamento de rastreamento com noindex e canonical, você ainda deve usa-los conforme as práticas recomendadas.

Se desejar reconomizar o budget de rastreamento a melhor maneira é bloquear direto no robots.txt mas sempre é necessário avaliar o impacto disso, uma vez que quando bloqueado o googlebot não vai ler essa(s) página(s) e não poderá descobrir outras ou diluir pagerank.

No final é necessário equalizar corretamente a utilização do robots.txt, noindex e canonical assim como um equilibrista de monociclo com pratinhos chineses ehehe.

Google ignora atributo lang por completo

John Mueller confirmou que o Google ignora por completo o atributo html lang (de language).

O mais interessante é o motivo que alegado para que o Google não o use:

We’ve found that this language markup is something that is almost always wrong. So we tend to ignore that.

Em outras palavras, isso significa que agora mais do que nunca se você tem um site exibido em diversos países será necessário utilizar as práticas recomendadas de Seo Internacional. O Google usa os atributos rel=”alternate” hreflang=”x” para entender o idioma correto ou o URL regional nos resultados de pesquisa.

Ficou na dúvida? Então confira no vídeo abaixo Jaos 55 minutos e 54 segundos quando Mueller confirma esse ponto.

Machine learning a todo vapor

Um artigo da Wired explica como o Google está usando machine learning para aprender e exibir feature snippets nos resultados, em outras palavras, o Google está ficando melhor a cada dia em ler, entender e extrair partes específicas de texto que possam responder de maneira objetiva a alguma pesquisa.

Enquanto só estamos falando de features snippets está tudo bem mas imagine se o Google começar a usar o funk fenomenal machine learning para começar a gerar automaticamente seus títulos e descrições na serp ein? Se isso acontecer uma grande parte do trabalho de otimização dos analistas de seo foi pro bro buraco rs.

Talvez não tenhamos entendido por completo a revolução que o machine learning e a inteligencia artificial possam causar mas pelo que ouvi no podcast de Gary Illyes (abaixo), acho que pode ser uma grande revolução.

Gary citou que ambos (machine learning e a inteligencia artificial) podem ser usados para criar novos sinais de posicionamento. Aparentemente além de reconhecer novos sinais que podem ser usados, também poderemos ter melhoria dos sinais inclusive com agregação de fatores, por exemplo: combinar o pagerank com o panda; como disse Gary.

Nova política para safe browsing violations

O Google anunciou que está reforçando sua política de safe browsing violations, isso significa que se você for reincidente, não vai poder conseguir pedir reconsideração com menos de 30 dias.

Talvez seja muito forte mas acho que no final vai obrigar os webmasters, principalmente os que já tiveram seu site invadido, a reforçar a segurança, já que uma segunda ou terceira invasão pode deixar seu site com esse avisa vermelho GIGANTE durante 30 dias, o que provavelmente vai derrubar suas visitas, conversões e receitas.

Tela vermelha do Chrome

 

 

Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes. Albert Einstein

 

 

 

 

Modelo Planilha Kpis SEO

Modelo de Planilha de Kpis para SEO Básica

O modelo de planilha de KPIS para Seo, é um modelo para coleta, monitoramento e colaboração com as métricas básicas para seus esforços de otimização para mecanismos de pesquisa.

O modelo pode ser copiado em docs ou baixado em excel, sem firulas ou esquemas de mandrake para captar seu precioso e-mail ehehe.

Mantive as métricas que considero essenciais para iniciar um bom trabalho mas de acordo com o escopo e com o tempo disponível você pode aumentar ou reduzir a quantidade de campos.

Deixei a planilha excel disponível mas se puderem usar utilizem a versão em Google Planilhas que está sempre atualizada e tem melhor poder de colaboração. Leia mais

Seo 2017: Previsões e Tendências

Previsões de SEO para 2017: Mobile, Apps, Marchine Learning…

Muitos me perguntam o que esperar de novidades e tendências de SEO para 2017 e muito embora seja uma pergunta difícil de responder, principalmente porque nunca sabemos o que Google pode inventar ou tirar da manga, fiz um grande resumo com as tendências em que acredito vão sacudir o o tráfego orgânico e bagunçar algumas estratégias de otimização rs.

Tenho convicção que 2017 será o ano da otimização mobile, da ascensão do conteúdos densos e dos vídeos como diferenciais. A pesquisa de voz deve mudar a maneira como as buscas são realizadas e machine learning assim como inteligência artificial devem melhorar os resultados de pesquisa e punir manipulações como nunca antes. Leia mais

Seo Letter 119 # Index Mobile, Https Turbo, Amp, Redirects

Outubro começa com boas notícias para o e-commerce, segundo o Google, o e-commerce brasileiro deve crescer 12,4% ao ano e dobrar de tamanho até 2021, uma ótima notícia para quem viu o mercado engatar a segunda marcha em 2015, muito embora seja muito melhor do que o recuo da economia em geral.

Mesmo com os míseros 8,4% de crescimento projetado para esse ano, 2016 promete e a Black Friday promete ferver de vendas esse ano assim como os mais quentes celulares da Samsung rs… e lembre-se: Outubro é o mês perfeito para você se preparar e deixar tudo organizado para fechar o ano em grande estilo com uma programação bem feita pra sexta feira mais esperada do ano.

Crescimento e-commerce brasileiro até 2021

Enquanto muitos não estão acostumados com o horário de verão haja visto que você precisa de pelo menos 14 dias para se adaptar completamente, no mundo Seo você precisa se adaptar rápido porque todo dia tem atualização, as novidades não param de surgir e a concorrência não dorme, então sem mais delongas vamos ao que interessa!

Index Mobile

Index só pro Mobile no Google

Gary Illyes do Google confirmou que  em alguns meses o Google vai criar um index separado para o mobile que também será o principal e mais atualizado, ou seja, o index desktop não será atualizado tão constantemente.

Talvez não tenhamos ideia das reais consequencias para nossos esforços de otimização mas acredito que é um ponto muito importante na história do maior buscador, algo que em pouco tempo vamos nos lembrar como um marco.

Separar o index mobile é um pequeno passo para o Google mas um grande Passo para SEO!

Ainda não é claro como esse mobile index vai funcionar mas tudo indica que a divisão será usada principalmente direcionada para usar fatores somente mobile… de qualquer jeito se você não tem seu site mobile ainda corre porque caso contrário pode ficar de fora da festa.

Https Turbo

Segundo o relatório da Mozcast, mais de 40% dos top resultados exibidos no Google já são em https frente a 25% de janeiro. Gary Illyes do Google foi questionado para saber se houve algum tipo de turbo para os resultados no Https.

Muito embora Gary tenha negado oficialmente e aparentemente é só um efeito da maior adoção do https, na dúvida é melhor começar a usar o certificado de segurança em seu site, até porque agora é grátis com o letsencrypt

Sitemap Amp

Uma dúvida comum entre diversos webmasters e seos de plantão era a necessidade de gerar um sitemap.xml para as páginas Amp.

Sempre imaginei que como são páginas com um rel alternativo e canonico de retorno não haveria necessidade mas nada como ter uma confirmação do xará Muller do Google.

Redirecionar tudo para home

Quando você precisa fazer uma migração de site existe o caminho difícil, que é redirecionar todas páginas para as correspondentes ou o caminho fácil que é redirecionar todas páginas que não existem mais para a home…

Pelo visto o caminho fácil não existe mais segundo John Muller, que afirmou aos 4 minutos e 52 segundos do vídeo abaixo que nesses casos o Google vai tratar essas páginas como softs 404, ou seja, não vai haver transferência de autoridade (pagerank) e outros sinais para a nova página.

De qualquer jeito fique esperto nos erros de rastreamento em seu search console e aos primeiros sinais de páginas 404 soft identifique e ação nelas!

Atualização de links na lista

Muitos ainda tem dúvida sobre quanto tempo manter os links não naturais ou maliciosos na lista de desabilitação de links e Mueller confirmou que você pode retirar esses links da lista desde que não estejam mais ativos ou você os tenha bloqueados de alguma forma, caso contrário mantenha na lista.

Na minha humilde opinião, na dúvida mantenha os links lá, até porque você em 90% dos casos você não vai ficar verificando se os links e sites ainda estão ativos ou não.

Frase do Mês

“10 anos atrás SEO era como brincar num laboratório de química, hoje é como fazer testes em um  Acelerador de Partículas” Martin

Borracha apaga texto Seo escrito com lápis

Como o Seo Mudou nos Últimos 10 Anos

Talvez poucos tenham visto todas mudanças que surgiram no segmento de SEO mas talvez nos últimos anos tenha sido o canal com a maior quantidade de atualizações onde passamos de um mundo de palavras-chave e links para um universo com mobile, pesquisas semânticas e inteligência artificial.

A explosão de conteúdo assim como o aumento exponencial da capacidade de processamento do Google tornaram o segmento da pesquisa extremamente complexo com uma evolução contínua que anda cada dia mais rápido.

Abaixo destaquei os pontos dos quais acredito que foram as grandes mudanças em Seo que tivemos na última década. Leia mais

Como adicionar seu Site no Google Search Console

Se você acabou de criar um site ou iniciou um e-commerce na internet um dos primeiros passos e mais importante é adiciona-lo nas Ferramentas do Google para Webmasters, mais conhecido como Google Search Console, o antigo Webmaster Tools. Leia mais

tela de celular projetada no braço

Seo Letter 118 # O mundo muda, mas ninguém percebe…

Quando o Google foi fundado, havia cerca de 300 milhões de pessoas usando a internet… a grande maioria delas estava sentada em frente aos seus computadores, buscando respostas no formato de links azuis e hoje a internet tem perto de 3 bilhões de pessoas, e estamos enlouquecidamente buscando algo em todos os lugares possíveis agora que temos o smartphone grudado em nossos corpos.

As vezes o mundo muda, mas ninguém percebe e isso está ficando mais comum atualmente… quando Wilbur and Orville Wright, mais conhecidos como Irmãos Wright, conseguiram fazer seu primeiro voo, ninguém percebeu o tamanho da evolução que estaria por vir. Os jornais da época sequer falavam sobre o assunto, vide a capa do New York Times 3 dias após o suposto grande evento.

Capa do New York Times do dia 17/12/1903

Talvez as mudanças não sejam percebidas mas são extremas a ponto de que para os millennials, ter um smartphone é tão importante quanto ter um plano de saúde.

Estamos cada dia mais conectados e quando você menos espera aparece alguma invenção maluca que permite jogar a tela do celular no seu próprio braço e você pode tranquilamente buscar seus gadgets enquanto toma banho de banheira ehehe.

Mas não queremos somente estar conectados em todo lugar, queremos velocidade… e muita velocidade. Estudos mostram que 40% dos usuários abandonam um site que demore mais do que 3 segundos para carregar.

Acredito que seja exatamente pela combinação de mobilidade com velocidade que o Google tem direcionado tanto os esforços para páginas Amp e ainda acredito que a velocidade vai ser um fator mais forte de posicionamento a cada dia.

Sem mais delongas vamos ao que interessa que são as novidades que mexem com o mundo Seo nesse mês.

Penguin Vai Te Pegar

A quarta mais importante atualização do Penguin trouxe a inserção do mesmo no core do algorítimo de busca, com execução em tempo real… se você estiver fazendo algo errado e ainda não foi pego o bicho vai pegar.

Isso significa que os conhecidos delays nas penalizações de links são coisa do passado e agora o Penguin atua em tempo real, ou seja, assim que o Google lê e reindexa uma página, o filtro é aplicado imediatamente… as páginas com problemas serão analisadas e penalizadas em tempo real.

Gary Illyes também explicou que o que antes era aplicado de forma global no site, passa a ser mais granular…

Isso significa que a penalização pode ser aplicada em páginas específicas, seções específicas ou no site inteiro…. provavelmente uma análise de materialidade seja usada nesse caso e realmente faz mais sentido.

Pra finalizar nossos assuntos polares, como o Penguin passou a ser parte do core, o Google afirmou que não vai mais confirmar futuras atualizações do algorítimo como costumava fazer e isso provavelmente vai enloquecer a internet ehehe.

Cuidado com o links não naturais de Widgets

O Google reiterou que os links não naturais oriundos de widgets serão penalizados; muito embora já estivesse claro nas orientações, foi necessário um esclarecimento após tantos questionamentos ou problemas registrados.

Então lembre-se, se você criou algum widget com link que está sendo usado por milhões de blogs, use nofollow para evitar quaisquer penalizações.

Google penaliza links não naturais de widgets

Amp Neles

Google está oficialmente colocando as páginas AMP em seus resultados orgânicos nos resultados mobile… esse passo já foi dado no último mês mas está aumentando a cada dia.

As páginas Amp vão inundar os resultados de pesquisas e enquanto o Google trabalha loucamente para deixar a internet mais rápida, não seja lento e aproveite a oportunidade de atualizar seu site com as páginas Amp antes que seu competidor o faça.

Uma ótima opção para quem usa WordPress é usar o plugin da Automatic que configura tudo com 1 clique, basta instalar e ativar!

Plugin Amp no WordPress

Imagens de Produtos na Busca Mobile

Me surpreendeu positivamente que os resultados das pesquisas mobile no Google estão exibindo imagens dos produtos, isso realmente ajuda o usuário e identificar mais rapidamente o que procura.

Muito embora ajude quem procura se você não estiver com seu produto sendo exibido vai atrapalhar seus esforços orgânicos.

Ainda não foi confirmado como essa informação é entendida e exibida mas não tenho dúvidas que seja a devido aos dados estruturados no site e por via das dúvidas se você tem um e-commerce não deixe de aplicar as marcações Schema product e offer em suas páginas de produtos.

Imagens de Produtos na Busca Mobile

Google vai de mobile first?

Normalmente o Google testa novas formas de exibir seus resultados de pesquisa, mas um teste em especial me chamou mais atenção do que o costume.

Aparentemente estamos vendo a introdução de um mobile first em todas pesquisas do Google, onde a visualização no desktop (imagem abaixo) está usando uma aparência mobile no melhor estilo individual cards.

Ainda é cedo para confirmar e para especular sobre seus efeitos, mas com certeza vale a pena investir em Rich Snippets, Páginas Amp e nos Rich Cards para que quando a hora chegar, você esteja preparado e saia na frente da concorrência.

Teste Nova Serp Google com Mobile First

Atenção com os direitos autorais

É meio obvio mas é sempre bom lembrar: muito cuidado ao usar dados de terceiros que tenham direitos autorias. Até o momento já foram mais de 1.75 bilhões de urls removidos do Google devido a problemas autorais e somente nos últimos 30 dias em torno de 87 milhões de urls removidos.

O Google está mais esperto do que nunca e consegue identificar e processar os pedidos de remoção de conteúdo por questões autorais de forma mais ágil e dinâmica do que nunca antes.

Treine sua equipe para não copiar conteúdo protegido e evitar desastres…  se tiver dúvida, evite evite usar material duvidoso e opte por usar algum banco de conteúdo como o Envato que oferece imagens, áudios, vídeos e muitos outros conteúdos com preços super acessíveis.

urls removidos do Google devido a problemas autorais

Keyword Planner está agrupando Volumes de Pesquisa

O planejador de palavras do adwords era a melhor forma de pesquisar pelo volume de palavras-chave e ainda era grátis… mas o que era bom demais para ser verdade acabou ehehe.

O Google agora está agrupando o volume de palavras-chave para contas com pouco investimento, ou seja, se você não gasta não vai ter todos os dados; veja a diferença entre duas contas abaixo, na esquerda com dados agrupados e na direita com os dados absolutos.

Contas Diferentes do Planejador de Palavras-Chave

 

Todas as análises e direcionamentos de SEO feitas pelos dados agrupados vão sofrer bastante… de qualquer jeito não se apegue ao problema mas sim em soluções:

  1. Começar a investir em Anúncios Adwords
  2. Pedir para usar o planejador de seu amigo rico que gasta horrores no Adwords
  3. Usar algum programa que traga essas infos mastigadas como o Semrush

Frase do Mês

“Não espere uma crise para descobrir o que é importante em sua vida” Platão

Como Comparar Posições Orgânicas com Seus Concorrentes

Nesse vídeo tutorial explico como comparar todas as suas posições orgânicas com seus concorrentes com a utilização do recurso Domain Vs Domain da Semrush.

Esse comparativo é especialmente útil para saber quais palavras-chave seus concorrentes se posicionam para aquisição em volume e você não, além de conseguir definir claramente como você está com relação a todos eles. Confira:

vídeo do youtube incorporado no wordpress

Como incorporar vídeos do Youtube em seus posts no WordPress

Incorporar vídeos do Youtube no WordPress já era fácil mas ficou mais simples ainda após as últimas atualizações da plataforma.

Para incorporar um vídeo a partir da versão 3.8 basta copiar e colar o link do mesmo direto no post do WordPress mas caso a sua versão  seja inferior será necessário copiar o código de incorporação no editor de texto do seu post.

Ficou com dúvida de como fazer? Então assista o Tutorial em Vídeo Passo a Passo de como incorporar seus vídeos do Youtube em postagens do WordPress e aprenda como incorporar seus vídeos das duas maneiras.

Como agendar mensagens em massa no Twitter com o Hootsuite

Como agendar mensagens em massa no Twitter com o Hootsuite

Se você precisa gerenciar uma conta no twitter, nada melhor do que agendar mensagens em massa na plataforma. O nome parece complicado mas não entre em pânico porque é super simples, mas é necessário atenção nos detalhes.

De forma sucinta ajustamos as publicações no Google Planilhas (poderia ser no Excel) e exportamos no formato em que o aplicativo Hootsuite permite o agendamento em massa que é um arquivo csv com 3 colunas (data com hora, conteúdo e url). Assista o vídeo passo a passo e aprenda em menos de 5 minutos como agendar suas mensagens em massa para o ano todo se quiser!

Homer com dúvida sobre Google

Seo Letter 117 – First Byte, Links Adultos, Mobile, Intersticiais e Mto Mais

Setembro começa mais corrido do que nunca e enquanto os estudos apontam que por motivos biológicos o final de semana deveria durar 3 dias, o que eu realmente gostaria seria de mais uns dias úteis rs… Aparentemente é culpa do mercado que cresce a passos largos desde 2007, praticamente 300% de crescimento segundo o IBGE.

Enquanto o mercado cresce descontroladamente, nem tudo é festa… a quantidade de competidores também aumentou e o consumidor ficou esperto ao cubo com tudo isso… hoje um consumidor padrão leva em torno de 16 dias para tomar a decisão de adquirir um celular na internet, ou seja, ele entra em todas lojas online, vai na loja e ainda lê desde reviews de experts até avaliações de consumidores.

A pesquisa mostrou ainda que o produto Celular foi o mais escolhido como opção de compra com 26% da preferência dos consumidores, seguido por Moda Feminina/ Acessórios (19%), Moda Masculina/Acessórios 15%, Perfume (12%) e Esporte e Lazer (11%).

Tabela de pesquisa mais comprados recentemente pela internet

E se tá uma correria, o Google também não ajuda, cada mês tem mais novidades e nos resta ficar a par de tudo sempre em busca do Topo das posições orgânicas; então vamos as novidades do mês:

First Byte e definição de Local de Teste

No último mês tive discussão gigante com um desenvolvedor sobre a importância de se medir o tempo do first byte nos testes de velocidade no local dos usuários.

Os desenvolvedores alegavam que como o googlebot ia ler o site através de um IP americano, faria mais sentido testar com a localização definida para os Estados Unidos.

Muito embora tivesse certeza sobre o assunto, tomei um chá de humildade e fui perguntar diretamente para John Mueller, o responsável no Google sobre o assunto.

A resposta de Mueller foi simples e objetiva: “focus on your users!” – ou seja, não esqueçam de definir o local de teste para o Brasil ou para o local em que os seus usuários estão 🙂

Links Adultos não são considerados Spam pelo Google

John Mueller confirmou que links de sites que contenham conteúdo adulto como sites pornográficos não são necessariamente problemáticos ou considerados spam automaticamente.

Então desde que sejam naturais e relevantes estamos de boa e não precisamos mais correr para desabilitar esses links no Search Console.

Então quando seu concorrente te mandar alguns (sim eles te mandam e talvez você nem saiba), avalie com mais calma como proceder.

Bye bye mobile-friendly label

O Google afirmou que está ocultando o marcador mobile-friendly que aparecia nos resultados em dispositivos móveis.

A explicação é que como 85% das páginas exibidas nos resultados em dispositivos móveis são mobile-friendly, não fazia mais sentido exibir…

Realmente acho que faz todo sentido e talvez teremos mais alguns caracteres para a meta descrição no mobile.

Google na Guerra aos Pop-ups

Agora que conseguimos ler 85% dos sites sem ter que usar a famigerada lupa – ainda temos que lutar contra pop-ups e outras situações que não são nem um pouco amigáveis no mobile. Na verdade fico até frustado em alguns casos que não consigo sair do pop-up… cheguei a ponto de desistir algumas vezes rs

Exatamente por isso que o Google já está avisando que a partir de Janeiro de 2017, os sites em que o conteúdo mobile não for fácil de acessar, provavelmente vão enfrentar problemas no ranking. Além do pop-up clássico temos outras situações em que podemos ter problemas, seguem as 3 principais:

  • Exibir pop-up que oculte o conteúdo principal da página, seja ele imediatamente na entrada da página ou durante a sessão.
  • Exibir intersticial em que o usuário precise fechar ou cancelar antes de ver o conteúdo principal da página.
  • Usar um layout em que a parte acima da dobra seja similar ao intersticial e que o conteúdo principal esteja abaixo da dobra.

Cuidado com o Tamanho do Pop-up no mobile

Mas existem outras situações que se parecem muito com as descritas acima mas estão liberadas:

  • Intersticial exibido devido a obrigações legais como por exemplo para verificar idade em sites que vendam bebidas alcoólicas ou sites que contenham conteúdo adulto.
  • Popo-ups para confirmação de login quando o site tem conteúdo que não é público.
  • Banners que utilizem seu espaço com moderação rs

Situações permitidas no mobile

Rel Canonical nos PDF

Através de outra dúvida de um tópico similar, John Mueller confirmou que o Google aceita o uso de rel=canonical para arquivos em formato PDF.

Isso pode ser uma ótima notícias principalmente para as famosas landing pages de “baixe seu e-book” onde o e-book em pdf muitas vezes também era exibido na pesquisa. Agora uma opção é canonizar o arquivo para a landing de captação de e-email, simple like that!

Schema v3.1 na Ferramenta de Teste de Dados Estruturados

Google confirmou que sua ferramenta de teste para dados estruturados está aceitando a versão 3.1 da marcação Schema.

Essa é uma ótima notícia para conseguirmos validar as marcações com os dev e também mostra que além da ferramenta, o Google provavelmente deve estar lendo 100% da nova versão da Schema Markup. Marcação Neles!

google structured data tool schema v3.1

Exigir Link para Acessar API é como Link Pago

Existem diversos serviços que oferecem a utilização de suas APIs mas em troca exigem uma política com diversos pontos, a qual muitas vezes exigem um backlink seguido (dofollow).

Questionado sobre o assunto John Mueller deixou bem Claro que o Google identifica isso essencialmente como um link pago, e por consequência, isso vai contra as políticas de qualidade do Google pode trazer alguns malefícios para quem está disponibilizando a API, como por exemplo a boa e velha despencada no ranking rs.

Frase do Mês

“Com organização e tempo, acha-se o segredo de fazer tudo e bem feito” Pitágoras