Posts

Assistindo Netflix jogado no sofá

Seo Letter #114 – Edição Junho de 2016

Segundo pesquisa da CordCutting gastamos mais tempo no Netflix do que com nossos amigos, leitura e se exercitando, tudo junto e misturado… se tá assim normalmente imagina em Junho que começa com muita chuva e temperaturas abaixo da média rs.

De qualquer jeito o solstício avisa que o inverno chegou pra valer mas nos dias dos namorados as temperaturas devem subir rs, pelo menos no e-commerce, que tem nessa data grande expectativa de receita, diferentemente do mercado offline que sofre com a crise por todos os lados.

Sem dúvida que as organizações que souberam direcionar seus esforços para o online colhem os frutos agora enquanto o mercado offline afunda como nunca… veja o exemplo da Magazine Luiza que já tem 22% de seu faturamento provenientes do e-commerce.

Fique Atento

Como não existe e-commerce sem o Google, a indústria de SEO não para de crescer e atualmente já vale mais de US$ 65 bilhões… e não é para menos, qualquer operação que se preze precisa ter esforços de otimização já que somente em 2015 o Google penalizou 500 sites por hora e você não quer ter o seu site penalizado pelo Google certo?

Além de evitar penalizações é muito importante estar a par de todas atualizações que podem minar seus esforços orgânicos, e nesse mês acredito que a iniciativa do Google Chrome bloquear o Flash por padrão pode ser uma baita preocupação.

Muito embora os sites em flash já não fossem recomendados, ainda era possível usufruir deles – mas agora acabou a festa, se você tem um site em flash tem que pensar em atualizar para ontem!

Pesquisa por Voz

A conferência Google’s I/O Developer trouxe muitas novidades e principalmente nos mostrou o quão importante vai ser a busca por voz em um futuro não muito distante.

No presente já é possível ver o enorme aumento da pesquisa por voz, principalmente nos últimos 6 meses como mostra a pesquisa da MindMeld. Provavelmente as buscas naturais vão abrir novas oportunidades para criarmos e otimizarmos melhor nossos conteúdos.

Utilização da busca por voz

Fonte: MindMeld

Novos Tamanhos das Snippets do Google

Mas no Mundo Seo o que mais causou burburinho no segmento foram os testes do Google com novos tamanhos de títulos e metas descrições. Muito embora John Muller confirmou que os novos tamanhos para títulos e meta descrições eram apenas testes o que notamos através de outras verificações é que realmente houve mudanças.

John Muller confirma testes do Google

De maneira simples e objetiva a maioria dos testes confirma que a largura aumentou de 512 pixels para 600 pixels nas snippets do Google, o proporcionando mais possibilidades para o trabalho de de palavras-chave nas snippets.

Novo tamanho nas Snippets do Google

Fonte: Moz

Mas não fique ansioso e saia atualizando seus títulos e meta descrições correndo, a atualização pode ser mais suil do que aparenta. Atente que a largura dos Snippets são em pixels e como cada letra possuí tamanho diferente ( W ocupa mais espaço do que l) o aumento não foi tão significativo assim.

Outro ponto importante que diferentes estudos mostram que existe uma variação entre cada tipo de pesquisa, ou seja, as informações não estão 100% consolidadas e vale a pena esperar um pouco mais para evitar retrabalho.

Na pesquisa de corte de títulos realizada pela Moz, parece que 63 caracteres é o número mágico; mas se optarmos por uma zona de segurança (devido ao problema de caractere vs pixel) acredito que manter os títulos no limite de 58 caracteres pode ser uma estratégia interessante, muito embora em alguns casos (uns 10%) pode existir a quebra.

Se preferir ser mais conservador opte por 55 caracteres com 95% de chance de não ser cortado ou 48 caracteres com 99% de chance… se quiser ter certeza a melhor opção é mensurar em pixels mesmo.

Pesquisa Tamanho Snippets Google

Se formos considerar somente caracteres, a recomendação anterior de 55 teve ligeiro aumento para 58 caracteres… são somente 3 letras a mais para você ser muito criativo, no entanto parece que as palavras que eram cortadas no meio agora somem por completo se passarem do limite, ou seja, quanto mais conservador melhor nesse novo cenário.

Menos barulho mas super importante

Com menos barulho que os novos snippets, os Rich Cards e a consolidação de dados de diversas propriedades no Google Search Console são dois pontos importantes que podem ser super aproveitados em seus esforços de otimização.

A consolidação de dados pode trazer diversos insights poderosos para suas análises e a utilização dos Rich Cards pode lhe dar uma boa dianteira enquanto ninguém usa e poucos sabem o que é… quem larga na frente sempre tem vantagem então vale a pena estudar.

Frase do Mês

Há sete anos o e-commerce era uma aventura, hoje ele representa sobrevivência” Mariano Gomide, fundador e co-CEO da VTex

 

banco de madeira na rua no outono

Seo Letter #113 – Edição Abril de 2016

O frio chegou forte em maio esse ano mas o mundo digital tá pegando fogo: segundo a a ABCOmm a expectativa de vendas para o dia das mães é de R$ 2,2 bilhões somente no e-commerce brasileiro!

Por falar impressionar, estou surpreso com o crescimento do WooCommerce, para quem não conhece é um plugin que transforma seu blog WordPress numa loja online… atualmente mais de 37% dos e-commerces no mundo já utilizam o WooCommerce.

E não é só de números que vive o Woo: tenho visto uma grande evolução nas funcionalidades e principalmente nas possibilidades de extensões, se você está pensando em iniciar um comércio online ou migrar uma loja existente, não deixe de analisar essa opção com carinho.

Além de ser uma opção com ótima relação custo benefício, o WooCommerce é super bem interpretado pelos mecanismos de pesquisa como o Google e Bing e pode te ajudar em seus esforços de SEO, principalmente agora que o custo para aquisição através de anúncios aumentou consideravelmente.

Aliás, quase caí da cadeira depois de ver o report das 100 palavras mais caras no Adwords do Reino Unido… se continuarmos pelo mesmo caminho o negócio vai ficar bem salgado aqui também e SEO é sua melhor alternativa.

E já que estamos falando em anúncios, você sabia que metade dos adultos não reconhece os anúncios nos resultados de pesquisas dos buscadores (como o Google)? É isso que sugere as informações do estudo da OFCom… estou chocado!

Com mais foco no mundo SEO, o Google tem testado os trending topics no auto-complete, e é exatamente por isso que é super importante estar antenado nas principais tendências do seu segmento e tentar usar essa nova possibilidade para criar conteúdo atualizado e adquirir um pouquinho mais de tráfego orgânico; até porque nunca é demais neh?

Mas não se esqueça que o conteúdo precisa ser criado com qualidade e  ser disseminado para que ganhe autoridade… se o Conteúdo é o Rei, a Construção de Links é a Rainha da sua monarquia digital, e não importa o que os novos pseudo gurus digam, os backlinks ainda são muito importantes para sua estratégia orgânica.

Muito embora o trabalho com construção de links ainda seja fundamental também é importante lembrar que o o gosto do Google tem ficado mais refinado, e está cada dia mais difícil agrada-lo.

O menino cresceu e ficou mais esperto, e as técnicas de black hat assim como grey hat são pegas facilmente – sua utilização implica em alto risco e o que já não era recomendado se transformou num jogo de azar.

A dica é focar seus esforços sempre no longo prazo com produção de conteúdo incrível para ganhar visibilidade, citações e links de forma natural como nessa produção do Reclame Aqui que armou uma pegadinha com um péssimo atendimento de restaurante para os gerentes dos e-commerces com maior quantidade de reclamações, vale a pena conferir!

“Great answers to great questions will almost always yield a great content marketing strategy” Rand Fishkin

Darth Vader anuncia mudança no google

Os Números e Impactos da Nova Serp Top 4 Ads do Google

O Google fez a maior mudança no layout da Serp em anos e desde o meio de fevereiro os os anúncios laterais foram removidos assim como se consolidou a utilização de até 4 anúncios superiores para as maiores pesquisas.

A Moz foi a primeira que evidenciou as mudanças no dia 18 de fevereiro e durante a semana o frenesi tomou conta dos profissionais de SEM muito embora os efeitos para SEO possam ser maiores.

A mudança afeta somente as páginas de resultado desktop e para as pesquisas mais comerciais, ou seja, nem todas páginas de resultados terão 4 anúncios no topo… no entanto os impactos podem ser profundos.

Leia mais

Imagem de anúncio que simboliza resultado pago nos buscadores

O que são resultados pagos

Resultados pagos são resultados específicos que os sites de busca vendem para anunciantes e exibem para os usuários, geralmente através de programas de Links patrocinados e de Inclusão Paga, segundo o iabbrasil.

Atualmente sites de busca como Google também classificam os resultados de busca pagas de acordo com sua relevância para o usuário.

Os anúncios são exibidos de acordo com a pesquisa do usuário e a posição deles é uma mistura de valor pago pelo anunciante, relevância para a pesquisa e índice de qualidade do anúncio.  Leia mais

O que é um site de busca?

Segundo o iabbrasil, são os sites que permitem realizar buscas por conteúdo, imagens, websites entre outras. Vem do termo Search Engine ( em inglês) e também são conhecidos por Ferramenta de Busca, Mecanismo de Busca ou simplesmente Buscador. Leia mais

Comparativo entre anúncios do Google vs. Facebook

O comparativo entre as opções de publicidade do Google e do Facebook feito pela WordStream exibe algumas métricas interessantes para definir aonde anunciar caso precise de publicidade. O comparativo gráfico também nos dá pistas de qual melhor opção para investimento caso você seja um investidor. Tomei a liberdade de sintetizar e adicionar alguns pontos de vista pessoais. Veja o comparativo completo e tenha suas próprias opiniões!
Leia mais

Sucesso do site Corpo Perfeito com uso do Adwords

Projeto que começou em casa e atualmente é o maior comércio de suplementos alimentares online do Brasil, o site corpo perfeito é um ótimo caso de sucesso na parceria entre Google Adwords e anunciantes.  Leia mais